whatsapp logog.png
Dra Tielle Name.png
doctor laptop.jpg
Pós-Graduação.png

PÓS-GRADUAÇÃO:
Abordagem Integral no Autismo e TDAH

SUBA DE NÍVEL

Inédita no Brasil, a primeira Pós-Graduação que ensina a identificar e tratar as comorbidades do autismo que geram sintomas neurológicos, a entender os impactos da epigenética e tudo sobre a relação do Autismo e TDAH com os sistemas gastrointestinal, imunológico, hormonal e neurológico.  Sob a coordenação da Dra Tielle Machado e da nutricionista Gabrielle Correa, ambas trazendo suas experiências clínicas com mais de 4 mil atendimentos exclusivos à pacientes autistas e com os melhores professores médicos e nutricionistas especialistas, esta pós traz o que há de mais novo e científico sobre a abordagem INTEGRAL no autismo e TDAH.

RECONHECIDA PELO MEC

12 MESES (420 HORAS)

5 MÓDULOS, 13 DISCIPLINAS

EXCELÊNCIA DE ENSINO

✅ Aulas online gravadas em estúdio

✅ Aulas de acompanhamento 100% online e ao vivo

✅ Suporte online para dúvidas a qualquer momento

✅ Vasto embasamento científico e material didático

✅ Conteúdo 100% elaborado por especialistas

✅ Certificado reconhecido pelo MEC

PROGRAMAÇÃO DA PÓS

MÓDULO 5 - Orientação de Pesquisa e trabalho de Conclusão de Curso


Orientação do trabalho de conclusão de curso: Orientação para a elaboração do Trabalho Final do Curso. Validação do problema, objetivo, metodologias e referencial teórico. Apresentação da versão preliminar da estrutura do texto final. Apresentação do Artigo Final, resultado da pesquisa de Conclusão do Curso de Especialização.




MÓDULO 2 - Exames Laboratoriais e Perfis de Autismo


Plano de Investigação e Diagnóstico Diferencial Direcionando a base de tratamento e evitando erros de conduta através da investigação para doença celíaca, encefalite autoimune, PANS, PANDAS, epilepsia, TOC, deficiência intelectual, TME, TDA/H, esquizofrenia, Síndrome de Landau-kleffner, Síndrome de Rett, Síndrome do X-Frágil e Síndrome de Tourette Exames Laboratoriais Solicitação e interpretação detalhada de exames laboratoriais iniciais, secundários e de imagem de acordo com a clínica e sequência otimizada. Hemograma, Homocisteína, Insulina, Hepatograma, Ferritina, Cinética do Ferro, VHS, Lipidograma, FAN, Fator Reumatóide, IgA total, IgA tTG, IgG DGP, TNF-a, IL6, - Proteína C reativa, ACTH, ADH, Cortisol, Zinco, Cálcio, Magnésio, Fósforo, Selênio, Cobre, Vitaminas A, E , C, B12, B6, Ácido Fólico, 25(OH) Hidroxivitamina D, 1,25(OH) Hidroxivitamina D, Aldolase, Calprotectina, Acilcarnitinas, Lactato, Piruvato, dentre outros. Exames especiais: Mineralograma capilar, polimorfismo genético, sensibilidade alimentar, exames salivares, coprológico funcional, ácidos orgânicos, ressonância magnética do crânio com espectroscopia de prótons, VEEG, PSG, Cromatografia de Aminoácidos, Swab de orofaringe, dentre outros. Perfis de Autismos Identificação dos perfis de autismos de acordo com a clínica e leitura dos exames laboratoriais. Perfil Intestinal, Perfil Alérgico (padrão TH2), Perfil Endócrino, Perfil Infeccioso, Perfil Autoimune, Perfil Hipometilador, Perfil Metilador, Perfil Mitocondrial, Perfil Inflamatório e Perfil Sindrômico.




MÓDULO 3 - Disfunção Neurogastrointestinal e Intervenções Nutricionais no Autismo


Fundamentos da Neurogastroenterologia: Compreensão do eixo microbiota - intestino - cérebro e do sistema nervoso entérico. Detalhamento tanto das manifestações neurológicas ocasionadas por distúrbios gastroenterológicos, quanto das manifestações gastroenterológicas resultantes dos distúrbios neurológicos. A relação completa do autismo com o intestino e modulação da microbiota intestinal. Bioquímica e Fisiologia das Intervenções Nutricionais Estudo das necessidades dietéticas dos indivíduos no transtorno do espectro autista e sua relação com sintomas, comportamento e aprendizado. Conceitos gerais de nutrição, fisiologia e bioquímica. Como os nutrientes se relacionam às vias bioquímicas e metabólicas. A atuação do nutricionista na seletividade alimentar. Estratégia Nutricional Individual Conduta, prescrição e manejo de Distúrbios Alimentares, discussão de métodos de anamnese e ferramentas de avaliação inicial. Como identificar alterações nutricionais e apontar fatores de risco ambientais relacionados com a prevalência do TEA. Alergia mediada por IgE, Alergia mediada por IgG, Desordens relacionadas ao Glúten (Doença Celíaca, SGNC, Ataxia glúten induzida, DH, Alergia ao trigo). Leaky Gut e a via da zonulina, caseomorfina e gluteomorfina. Apresentação das principais condutas dietoterápicas individualizadas, dieta cetogênica, anti-fúngica, baixo oxalato, fodmap, rotação / eliminação, body ecólogo, Feingold, Dieta do Carboidrato Específico, Baixa histamina, GAPS.




MÓDULO 4 - Guidelines para a Abordagem Individualizada no Transtorno do Espectro Autista


Guidelines para o Tratamento e Diagnóstico Diferencial: Estratégias da abordagem ortomolecular e integrativa em que todas as comorbidades possam ser tratadas e diagnósticos diferenciais sejam feitos. O que fazer primeiro, o passo a passo para otimizar o tratamento e o prognóstico do paciente. A sequencia ideal de tratamento para evitar erros de conduta, uso desnecessário de medicamentos. Guia de suplementação magistral e importada. Tratamento para os Sintomas do TDAH: Investigação e tratamento dos sintomas relacionados ao transtorno do deficit de atenção e/ou hiperatividade que possam estar relacionados à nutrição (em especial ao consumo de alimentos pró-inflamatórios), distúrbios biológicos, imunológicos e inflamatórios. Substâncias anti-nutricionais e a relação com os sintomas de TDAH. Brain fog e a relação com o glúten. Opções naturais para o TDAH: uso de adaptógenos, fitoterápicos, nutracêuticos, acupuntura, exercício físico com foco na redução da necessidade medicamentosa. Protocolos Especiais no Autismo: Avaliação e base científica de protocolos desenvolvidos para atuação na área nutricional, hormonal, bioquímica, imunológica, neurológica e inflamatória. As possibilidades de aplicações como forma complementar para o tratamento dos diferentes sistemas que podem estar comprometidos no autismo




MÓDULO 1 - Base científica, Bioquímica e Fisiopatologia do autismo


Visão ampliada do Diagnóstico de Autismo A história do diagnóstico do autismo até os dias de hoje, como fazer o diagnóstico precoce o o que é intervenção precoce. Ferramentas de Diagnóstico, o uso da DSM-V, CID-10 e CID-11. Fatores de risco para o autismo. Diagnóstico de autismo em crianças, adolescentes e adultos. Fisiologia, Bioquímica e as causas do Autismo Sinais e sintomas precoces de autismo, sinais de alerta, os primeiros 1100 dias mais importantes na saúde infantil. Biologia celular, bioquímica e a fisiopatologia do autismo. Genética, epigenética, fatores ambientais, polimorfismos genéticos como MTHFR, MTR, MTRR, CBS, COMT, MAO, VDR, SUOX, estresse oxidativo e processo inflamatório crônico, permeabilidade intestinal, neurotoxicidade x neuroplasticidade. Comorbidades no Autismo Entendendo as comorbidades presentes no autismo com repercussões neurológicos: distúrbios no trato gastrointestinal, esofagite eosinofílica, seletividade alimentar, SIBO, disbiose e doença inflamatória intestinal. Disfunção mitocondrial, distúrbios imunológicos, alergias e sensibilidades alimentares, distúrbios endócrinos, sensoriais e musculoesquelético, doenças infecto-parasitárias e as repercussões na sintomatologia do autismo: ansiedade, transtorno obsessivo compulsivo, depressão, insônia, epilepsia, TDAH, agressividade e auto-agressão





PÓS-GRADUAÇÃO ABORDAGEM INTEGRAL NO AUTISMO E TDAH

MENSALIDADES: DE 1300,00 POR R$ 847,00 (18 MESES)

✅ Aulas online gravadas em estúdio

✅ Aulas de acompanhamento 100% online e ao vivo

✅ Suporte online para dúvidas a qualquer momento

✅ Vasto embasamento científico e material didático

✅ Conteúdo 100% elaborado por especialistas

✅ Certificado reconhecido pelo MEC

Pós-graduação Latu Sensu UniAmérica

Desenvolvida pela Dra Tielle Machado em parceria com a UniAmérica, o primeiro Centro Universitário do Paraná sem fins lucrativos e é considerada pelo MEC uma das instituições de ensino mais inovadoras do país. Com foco exclusivo no aprendizado real dos acadêmicos, o Centro Universitário tem o propósito de ser um ambiente de ensino e aprendizagem que permita gerar oportunidades para as pessoas serem protagonistas da própria evolução, através de processos educacionais inovadores e integrados à comunidade, em prol da transformação social. 

Uniamerica institucional.jpg
O AUTISMO.jpg

FATOS SOBRE AS TAXAS DE AUTISMO

O Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) estima a prevalência de autismo em 1 a cada 54 crianças nos Estados Unidos (1 a cada 37 meninos e 1 a cada 151 meninas). Os meninos têm 4 vezes mais probabilidade de ter autismo do que as meninas. Estima-se que o TEA afete mais de 3 milhões de indivíduos só nos EUA. Embora não haja cura e nem exame laboratorial para detecção do autismo, milhares de crianças mostraram uma melhora significativa resultante do diagnóstico precoce e do uso de intervenções eficazes. Enquanto a causa do autismo permanece obscura, estudos atuais mostram que a genética e o impacto ambiental (epigenética) desempenham um papel no aumento da prevalência do autismo.

O SÉRIO PROBLEMA DO USO ABUSIVO DE MEDICAMENTOS

 

As drogas psicotrópicas mais comuns administradas a milhões de crianças são documentadas pelas Agências Reguladoras de Medicamentos Internacionais como capazes de causar depressão, alucinações, mania, diabetes, pensamentos suicidas e muitos outros efeitos colaterais graves e fatais. Além disso, muitas desses medicamentos prescritos para indivíduos autistas e com TDA/H são drogas altamente viciantes que podem levar à dependência, de acordo com a literatura da Food and Drug Administration (FDA) e da U.S. Drug Enforcement Agency (DEA).

drugs.jpg

VEJA OS NÚMEROS!

Se contar só os dados nos Estados Unidos, 530 mil crianças abaixo de 5 anos de idade fazem uso de drogas psiquiátricas em geral. Esse número equivale à 5 Maracanãs lotados. Mais de 200 mil crianças abaixo de 5 anos recebem drogas psiquiátricas específicas para TDAH280 mil crianças de 0 a 12 meses nos EUA recebem prescrição de drogas psiquiátricas. No Brasil, de 2002 a 2013 houve um aumento de 775% nas prescrições de metilfenidato para crianças conforme dados do Ministério da Saúde. Existem 212 estudos de 35 países (Dinamarca, Austrália, Áustria, Bélgica, Bósnia e Herzegovina, Brasil, Canadá, China, Colômbia, Croácia, República Tcheca, Estônia, Finlândia, França, Alemanha, Índia, Irlanda, Israel, Itália, Japão , Malásia, Holanda, Nova Zelândia, Noruega, África do Sul, Coreia do Sul, Espanha, Suécia, Suíça, Taiwan, Tailândia, Turquia, Reino Unido, Estados Unidos, Vietnã) mostrando que os antipsicóticos causam efeitos colaterais prejudiciais. 

PRONTO PARA COMEÇAR?

PRONTO PARA COMEÇAR?

DISBIOSE INTESTINAL E DOENÇAS MENTAIS SEVERAS

De acordo com a Revisão Sistemática e Meta-análise publicada pela revista científica Nature, a disbiose intestinal pode estar subjacente aos sintomas comportamentais de doenças mentais severas e fornece evidências para futuras investigações. Dentro do contexto do que chamamos de "sickness behavior", os principais sintomas relacionados foram:

  • Mal-estar 

  • Humor deprimido 

  • Perturbação do sono / Insônia

  • Dificuldade de Concentração

  • Limitação de interesses 

  • Diminuição do interesse social 

  • Diminuição do controle emocional 

  • Retardo psicomotor ou agitação

  • Anorexia 

  • Hiperalgesia (aumento da sensibilidade à dor)

ESTUDO 2.jpg

Os pesquisadores conseguiram mostrar que pacientes com doenças mentais severas tinham níveis mais elevados de zonulina, LPS, sCD14, anticorpos anti endotoxinas, e a proteína de fase aguda alfa-1-antitripsina. Até aí não tem muita novidade. Na prática cínica os profissionais mais experientes e atualizados já observam essas ocorrências, mas a genialidade desse artigo vai além: relacionar a presença dos marcadores de disbiose COM A SEVERIDADE dos sintomas.

 DÊ UM SALTO NA SUA CARREIRA E NO SEU CONHECIMENTO CIENTÍFICO!

   A Ciência Já Provou que a Nutrição e Dietas Especiais Individualizadas Melhoram a Saúde, o Aprendizado e o Comportamento das Pessoas com Autismo e Distúrbios Relacionados (veja alguns exemplos abaixo):

8.jpg

Nutrients publica o protocolo do estudo abrangente de nutrição / dieta em crianças com autismo que foi seguro e eficaz, resultando em: Aumento de 4,5 vezes na idade de desenvolvimento; Aumento do QI em 7 pontos; Redução dos sintomas de autismo; Diminuição do desconforto gastrointestinal; Diminuição da ansiedade e melhora do humor ..."

7.jpg

Frontiers in Psychiatry publica Revisão Sistemática e Metanálise que aponta a relação da Microbiota Intestinal e Autismo: Pesquisadores identificam diferenças significativas na microbiota de indivíduos autistas, evidenciam a associação entre o TEA e alteração da microbiota e reforçam a importância das pesquisas para um preciso tratamento microbiológico no TEA.

5.jpg

Nutrients publica nova Revisão Sistemática e Metanálise sobre Autismo e Microbiota Intestinal: Pesquisadores confirmam que autistas apresentam uma maior disbiose intestinal que impacta não apenas nas comorbidades gastrointestinais, mas também na intensidade da sintomatologia autística e sua relação com a severidade dos sintomas do autismo

4.jpg

European Journal of Pediatrics publica Metanalise evidenciando a associação da Hipersensibilidade alimentar com o TEA: Pesquisadores evidenciam uma associação entre hipersensibilidade alimentar e o Transtorno do Espectro Autista, ressaltando que meninas e indivíduos com menos de 12 anos podem ser mais sensíveis a essa associação.

6.jpg

Clinical Nutrition ESPEN publica Metanálise mostrando que alimentos podem ajudar ou piorar os sintomas no TDAH: Revisão Sistemática e Metanálise confirma a relação da alimentação com os sintomas de TDA/H, em que alimentos não saudáveis podem piorar os sintomas, enquanto que uma alimentação saudável pode ajudar reduzir os sintomas significativamente.

9.jpg

Translational Psychiatry publica Revisão Sistemática e Metanálise relacionando marcadores de Estresse Oxidativo com Autismo: Marcadores de Estresse Oxidativo (como altos níveis de homocisteína, cobre, MDA e baixos níveis de glutationa, SAM/SAH e de vitaminas B9, B12, D e E) têm potencial para serem utilizados como marcadores de diagnóstico precoce no TEA

10.jpg

Journal of Molecular Neuroscience publica Metanálise que relaciona polimorfismos do receptor da Vitamina D e Autismo: Pesquisadores conseguem evidenciar o aumento significativo de risco de autismo em pessoas com o polimorfismo do gene VDR, receptor da Vitamina D.

11.jpg

BMC Pediatrics publica Metanálise que mostra a relação de autismo com o polimorfismo MTHFR e Vitamina B9: Pesquisadores confirmam que o polimorfismo MTHFR C677T, conhecido por causar aumento de marcadores inflamatórios e diminuição de folato livre no organismo, aumenta o risco de autismo.

APRENDA COMO APLICAR TODO ESSE CONHECIMENTO CIENTÍFICO NA SUA PRÁTICA CLÍNICA EM BENEFÍCIO DOS SEUS PACIENTES!

FAÇA A SUA INSCRIÇÃO AGORA!

COMORBIDADES NÃO TRATADAS SÃO UM GRAVE RISCO

A maioria das comorbidades metabólicas, gastrointestinais e relacionadas à nutrição que se iniciam na infância da criança autista são tratáveis. Entretanto, quando são ignoradas por serem confundidas com sintomas do autismo, estas comorbidades se transformam em doenças crônicas no adulto autista que passam a ter maior chance de morrer prematuramente antes dos 40 anos, acumulando entre 10 a 27 comorbidades (muitas que poderiam ter sido tratadas) no momento da morte. Esses dados foram documentados pelo estudo publicado em 2020 - In-hospital mortality among adults with autism spectrum disorder in the United States: A retrospective analysis of US hospital discharge data .

ESTUDO 3.jpg

"Mortalidade intra-hospitalar entre adultos com transtorno do espectro autista nos Estados Unidos: uma análise retrospectiva dos dados de alta hospitalar dos EUA"

Através de uma análise retrospectiva de dados de 2004 à 2014 sobre 34,237 autistas, este estudo mostrou que adultos com transtornos do espectro autista que morreram em hospitais tiveram um risco maior de ter entre 10 e 27 comorbidades médicas observadas no momento da morte, incluindo diabetes, hipotireoidismo, artrite reumatóide, doença vascular do colágeno, obesidade, perda de peso, distúrbios de fluidos e eletrólitos, anemias por deficiência e paralisia. A Pós-Graduação em Abordagem Integral no Autismo é a primeira e única no Brasil a tratar esse tema ensinando estratégias para prevenção de doenças associadas às comorbidades do autismo e ao uso crônico de medicações desde a primeira infância.

APRENDA A TRATAR COMORBIDADES NO AUTISMO

Pós-Graduação baixa resolução.jpg

 Quem é Dra Tielle Machado?

 

Dra Tielle Machado é médica com 11 anos de experiência formada pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro e mãe de autista.

 

Hoje além da prática médica atua como palestrante, pesquisadora e ministra cursos de aperfeiçoamento para centenas de médicos e nutricionistas. Seus treinamentos ensinam a enxergar o autismo além dos sintomas, compreendendo que a bioquímica e a fisiologia humana fazem parte de um emaranhado quebra-cabeça a ser desvendado através dos marcadores biológicos que diferenciam o Transtorno do Espectro Autista das comorbidades associadas a ele.

Ao final dessa Pós-Graduação você será capaz de:

  • Identificar precocemente o autismo em crianças.

  • Identificar o autismo em adolescentes e adultos.

  • Diferenciar autismo de outros diagnósticos e dar o devido tratamento ao seu paciente, otimizando prognóstico.

  • Ampliar o conceito de intervenções precoce no autismo e saber quais profissionais incluir na equipe multidisciplinar para otimizar o tratamento do seu paciente.

  • Conduta e manejo do paciente autista e/ou TDAH com a visão integral, abordando questões bioquímicas, metabólicas, nutricionais, intestinais e imunológicas.

  • Solicitar e interpretar exames laboratoriais que auxiliem na identificação de comorbidades associadas ao autismo e/ou TDAH

  • Identificar e agir frente às diversas comorbidades presentes no autismo, sabendo diferenciar o que é do autismo e o que não é.

  • Oferecer ao seu paciente as melhores estratégias para buscar qualidade de vida e saúde para a pessoa autista e/ou TDAH

PÓS-GRADUAÇÃO ABORDAGEM INTEGRAL NO AUTISMO E TDAH

MENSALIDADES: DE 1300,00 POR R$ 847,00 (18 MESES)

✅ Aulas online gravadas em estúdio

✅ Aulas de acompanhamento 100% online e ao vivo

✅ Suporte online para dúvidas a qualquer momento

✅ Vasto embasamento científico e material didático

✅ Conteúdo 100% elaborado por especialistas

✅ Certificado reconhecido pelo MEC