top of page
Dra Tielle Name.png

CRESCE O PAPEL DA NUTRIÇÃO NOS TRANSTORNOS PSIQUIÁTRICOS



"Para benefício geral da população devemos encorajar as intervenções nutricionais com as terapias contemporâneas uma vez que as deficiências de certos nutrientes dificultam as terapias, ainda que se faça uso da medicação apropriada" - advertem cientistas com publicação de estudo."

A psiquiatria nutricional aborda o impacto da alimentação nos transtornos psiquiátricos, sendo capaz de agregar ao tratamento dito “convencional”, diminuir os efeitos adversos dos medicamentos e a promoção de PROFILAXIA.


Diversos estudos sugerem uma forte relação entre alimentação e transtornos psiquiátricos, em que:


- Uma dieta pobre em micro e macronutrientes está relacionada com a exacerbação dos sintomas psiquiátricos.


- Uma dieta “anti-inflamatória” e com alta informação nutricional é capaz de ser benéfica para pacientes psiquiátricos.


- A deficiência de vitamina D é importante na modulação imunológica, resposta inflamatória, processos antixoxidantes, no desenvolvimento neurológico, neurotransmissão e neuroproteção


- A deficiência de vitamina B12 pode causar letargia, deficit de memória, cansaço, depressão, mania e psicose


- O ômega-3 demonstrou efeitos benéficos na neuroinflamação, performance cognitiva, humor e resposta ao estresse.


- A microbiota intestinal tem papel importante na regulação do eixo HPA (hipotálamo-Pituitária-Adrenais)


- Diversas doenças de origem metabólica / dietética estão relacionadas com a patogênese da psicose. O mecanismo parece envolver resistência insulina, disfunção mitocondrial e distúrbios do metabolismo energético.


- A dieta de rotação e inclusão controlada é utilizada como protocolo diagnóstico no TDAH induzido por alimentos, “Few-Foods Approach”, em que se observam a melhora e piora com a retirada e inclusão de “alimentos suspeitos”.

A psiquiatria nutricional abre a possibilidade de mensurar biomarcadores relacionados com a inflamação, distúrbios imunológicos, aumento do estresse oxidativo, isso pode ser útil na profilaxia de transtornos psiquiátricos, agregar resposta ao tratamento medicamentoso, diminuição da progressão dos sintomas e aumento da tolerância aos efeitos colaterais dos medicamentos e o acompanhamento da evolução do tratamento psiquiátrico.


O estudo na imagem acima, publicado pela Frontiers in Psychiatry, incentiva a integração da nutrição no manejo de transtornos psiquiátricos, já que deficiência de certos nutrientes tornam qualquer terapia difícil, inclusive a medicamentosa.


Sds,

Dra Tielle Machado

👨‍🎓👩‍🎓 PÓS-GRADUAÇÃO EM AUTISMO E TDAH

📘 EBOOK GRATUITO AQUI

Você também pode nos encontrar aqui ↴

▼ INSTAGRAM:

▼ CANAL NO YOUTUBE:


📚 REFERÊNCIAS:


Offor SJ, Orish CN, Frazzoli C and Orisakwe OE (2021) Augmenting Clinical Interventions in Psychiatric Disorders: Systematic Review and Update on Nutrition. Front. Psychiatry 12:565583. doi: 10.3389/fpsyt.2021.565583



Comments


  • Instagram
  • Facebook Basic Square
  • YouTube
Posts Recentes
bottom of page